Compulsão por doces. Qual a origem desse problema?

Prováveis CAUSAS:

1. ESTRESSE – um corpo estressado sente-se ameaçado de certa forma e todo corpo em ameaça busca alimentos mais calóricos. É raro alguém estressado desejar comer salada, não é verdade? O cortisol, hormônio do estresse é o grande responsável nesse caso.

2. DEFICIÊNCIA DE MICRONUTRIENTES – Sem os devidos micronutrientes, como cobre, complexo B, cromo, magnésio, as células não conseguem gerar energia direito, mandando a mensagem para o cérebro que precisa ingerir mais alimento para produção de energia. Mas a pessoa ingere alimentos pobres em nutrientes e o processo vira uma bola de neve.

3. Consumo de nutrientes inadequados ao seu TIPO METABÓLICO ou na proporção errada dos macronutrientes: A compulsão é um sinal de que seu corpo não está recebendo a mistura ideal dos alimentos nas refeições. O resultado é que suas células perdem a capacidade de gerar energia adequadamente. Essa mensagem de ” necessitamos de energia ” é quem cria o desejo por alimentos especialmente calóricos como os doces.

4. Diminuição dos Neurotransmissores SEROTONINA e/ou DOPAMINA, por diversos motivos como depressão, privaçao de sono, intestino permeável com problemas de absorçao de nutrientes como aminoácidos precursores na síntese dessas substancias, etc.

5. . Incapacidade de conseguir esse prazer/satisfação em suas relações interpessoais como reconhecimento do chefe, carinho de mãe, amor do marido/esposa etc. Aqui seria uma “recompensa” inconsciente. O vitimismo é deletério, e quando identificado deve ser corrigido. Aqui cabe uma terapia com uma abordagem de preferencia (cognitivo comportamental se mostra muito eficaz em diversos estudos).

6. O próprio hábito de comer doces pode gerar vício em uma pessoa com tendencia a adicção. O que sempre explico, ninguém consegue parar de usar droga diminuindo o consumo e sim parando de vez. É o mesmo processo nesse caso.