Como controlar o cortisol, o hormônio do estresse

O cortisol é um hormônio essencial quando está em quantidades normais, pois deixa nosso organismo preparado para situações de perigo. Ele ajuda a manter a pressão e diminui a queima calórica para poupar energia em caso de risco.
O problema é que nosso organismo não faz a diferenciação entre uma situação de risco real e imaginária.

Assim, em momentos de estresse no trabalho, por exemplo, o corpo também irá interpretar que estamos em perigo e liberar o cortisol. Quando temos um caso de estresse crônico hiperestimulamos a produção de cortisol.
O excesso deste hormônio pode causar uma série de complicações. Ele aumenta o risco de diabetes, hipertensão arterial e depressão e em casos extremos, como a Síndrome de Cushing, pode levar a uma atrofia muscular.

Mudanças na alimentação e nos seus hábitos podem contribuir para a diminuição do excesso de cortisol, especialmente nos casos em que ele é decorrente do estresse, e consequentemente ajudar no emagrecimento. Porém, saiba que essas mudanças só vão surtir efeito em quem realmente for diagnosticado com o problema hormonal.

Confira algumas estratégias para diminuir os níveis de cortisol:
• Dieta balanceada – Mantenha uma dieta equilibrada, não reduza drasticamente a quantidade de calorias que você consome;
• Meditação – praticar meditação ou outras técnicas de relaxamento pode reduzir o cortisol em níveis consideráveis;
• Ouça música – outra ótima forma para relaxar, foi comprovado cientificamente que médicos que escutam música durante procedimento têm níveis de cortisol não tão elevados;
• Durma mais – Um estudo descobriu que quando pilotos de avião perdem 15 horas de sono por semana, o nível de cortisol se eleva entre 50 e 80%.